A quarentena e a febre das lives nas redes sociais

A quarentena e a febre das lives nas redes sociais

O Instagram, famosa rede de social de compartilhamento de imagens, tem tido uma avalanche de lives todos os dias durante a quarentena, principalmente no período noturno.  São artistas, influenciadores, médicos, jornalistas, políticos, filósofos, e até anônimos que têm separado alguns minutos do dia para compartilhar um pouco da sua vida pessoal, do seu conhecimento, das ideias e pensamentos que têm para esses dias e para o futuro. As lives nas redes sociais viraram febre durante a quarentena. 

No início, de forma totalmente voluntária, músicos, especialmente da linha  sertaneja, simplesmente pegavam o violão, ligavam suas câmeras e começavam a cantar os sucessos de sua carreira e outras canções de grandes intérpretes.

Depois deles, empresas de mídia e jornalismo também colocaram reportagens e entrevistas no ar, utilizando diversas plataformas, como Youtube, Facebook e o próprio Instagram para fazerem lives.

Muita gente percebeu que pode ser vista e fazer sua marca aparecer para centenas e até milhares de pessoas, de forma totalmente gratuita e orgânica, sem colocar pressão sobre o público, que escolhe ou não assistir a uma live, a depender do seu interesse pessoal.

É uma forma autêntica, inovadora e totalmente gratuita de mídia e publicidade. Por isso, desde o pequeno comerciante até as grandes empresas podem utilizar as lives nas redes sociais como recurso para se conectar com seu público.

Dicas para fazer uma live

Algumas dicas para iniciar lives nas redes sociais, são: descubra quais são os interesses dos seus clientes ou público-alvo; saiba sobre o que eles gostam de falar; crie um conteúdo exclusivo para o público, e não fique apenas apresentando produtos, promoções ou tentando vender alguma coisa; esse conteúdo deve ser direcionado a seu público-alvo, e evite ser generalista demais.

Lembre-se que o momento nos faz vivenciar uma explosão de lives nas redes sociais, com centenas e talvez milhares de pessoas ao vivo ao mesmo tempo. Então, é importante que você avalie qual o melhor momento e horário do dia para iniciar a sua. 

Leve em conta quem é o seu público-alvo. Tenha em mãos qual ou quais os horários em que ele está conectado à internet, especialmente na rede social que você vai escolher para fazer a live, e se ele dispõe do tempo que você precisa para dar a informação.

É importante que você obtenha o feedback da audiência, por isso, lance perguntas, enquetes para ela responder, e deixe seus canais de contato e atendimento sempre abertos para o envio de perguntas e sugestões. As lives nas redes sociais são, sem sombra de dúvida, uma forma de estar próximo do seu cliente, ainda que à distância. Quando tudo isso terminar, é de você que ele vai se lembrar.

Publicado por Ibraim Gustavo

Ibraim Gustavo: Jornalista, pós-graduado em Marketing e MBA em Comunicação e Mídia. Possui formação em Profissões do Futuro (O Futuro das Coisas) e no Programa de Capacitação da Nova Economia (Startse). Empreendedor, sócio-fundador e COO da Freestory.

2 comentários em “A quarentena e a febre das lives nas redes sociais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: